sábado, 28 de janeiro de 2012

Professor Osvaldo Sebastião Novaes de Moura, meu pai

Nos dias atuais, ainda é raro ver mais de três cineastas negros juntos. Aí, lembro-me do meu pai, um professor negro nos anos 1960. Nas fotos, geralmente era o único negro. Infelizmente, partiu cedo demais para que eu, adolescente, pudesse perguntar como foi a experiência.

Rogério de Moura, cineasta negro, cinema negro, Bom Dia Eternidade, A Revolta do Videotape, Velhos, Viúvos e Malvados, Zezé Motta, João Acaiabe, Antônio Pitanga, José Vasconcelos, Renato Consorte, Dogma Feijoada, Se Eu Fosse Dono do Céu, O Bando, Professor Osvaldo Sebastião Novaes de Moura, Irene de Lima Paiva

Professor Osvaldo Sebastião Novaes de Moura, Escola Irene de Lima Paiva, Rogério de Moura, cineasta negro, cinema negro, Bom Dia Eternidade, A Revolta do Videotape, Velhos, Viúvos e Malvados, Zezé Motta, João Acaiabe, Antônio Pitanga, José Vasconcelos, Renato Consorte, Dogma Feijoada, Se Eu Fosse Dono do Céu, O Bando

Professor Osvaldo Sebastião Novaes de Moura, Escola Irene de Lima Paiva, Rogério de Moura, cineasta negro, cinema negro, Bom Dia Eternidade, A Revolta do Videotape, Velhos, Viúvos e Malvados, Zezé Motta, João Acaiabe, Antônio Pitanga, José Vasconcelos, Renato Consorte, Dogma Feijoada, Se Eu Fosse Dono do Céu, O Bando

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Featured post

Por que me candidatei?

Porque decidi dar a cara ao tapa. Você está enojado com a política? Eu também! Você está decepcionado com os políticos? Eu também! Você acha...